Open Conference Systems, IX Congresso Nacional de Administração e Contabilidade - AdCont 2018

Tamanho da fonte: 
Uma Análise da Utilização do Gerenciamento de Resultados pelas Empresas Brasileiras de Capital Aberto na Divulgação de Lucros ou Prejuízos.
Felipe de Freitas Gonçalves, Rodrigo de Souza Rampazzo

Última alteração: 2018-10-08

Resumo


O presente estudo procura investigar se existem evidências da utilização da prática de gerenciamento de resultados nas companhias brasileiras de capital aberto listadas na BM&FBOVESPA que divulgam prejuízo e se esse manejo é maior do que as companhias que divulgam lucro. O Gerenciamento de Resultados (Earnings Management) pode ser definido como a escolha efetuada por um gestor de determinadas políticas contábeis ou de ações que afetam os ganhos buscando atingir algum objetivo específico. Para mensurar o gerenciamento de resultados, utilizaram-se como proxy as acumulações discricionárias correntes com base em três diferentes modelos econométricos: (i) o modelo de Jones modificado por Dechow et al. (1995) em razão de sua grande utilização em pesquisas, (ii) Kothari et al. (2005) por sua confiabilidade e relevância na predição de accruals discricionários e (iii) o modelo de Jones modificado com reversão de accruals de Dechow et al. (2012). Os dados foram distribuídos em painel desbalanceado e todas as regressões consideraram os efeitos fixos das empresas e efeitos temporais (anuais) das análises. Foram utilizadas as variáveis endividamento e variáveis que buscam representar os custos políticos da Teoria Positiva da Contabilidade. Os modelos utilizados na presente pesquisa encontraram, com significância estatística, evidências de gerenciamento de resultado nas empresas que divulgaram prejuízo, porém em menor grau do que o gerenciamento encontrado para as empresas que divulgam lucro.

Texto completo: PDF