Open Conference Systems, IX Congresso Nacional de Administração e Contabilidade - AdCont 2018

Tamanho da fonte: 
Evidenciação de Estoques: Nível de Aderência Exigido Pelo CPC 16 (R1) em Empresas Listadas na B3
Gustavo Fernandes Malta Stockler, Bruna Camargos Avelino

Última alteração: 2018-10-08

Resumo


Este estudo teve como objetivo demonstrar o nível de conformidade das notas explicativas divulgadas pelas empresas dos setores de consumo cíclico e não cíclico listadas na B3 em relação aos itens exigidos pelo CPC 16 (R1). A amostra da pesquisa foi composta por 118 entidades e a coleta de dados foi realizada por meio da análise de notas explicativas integrantes das Demonstrações Financeiras Padronizadas (DFPs) anuais referentes ao exercício de 2016, disponibilizadas no site da B3. Considerou-se dois setores de atuação, a saber: Consumo Cíclico e Consumo Não Cíclico. Tais setores apresentam peculiaridades na gestão de estoques, sendo alvos de análise diferenciada pelo mercado. Os principais resultados indicaram que a porcentagem de empresas do setor de consumo não cíclico que aderem às exigências do CPC 16 (R1) é maior do que aquela percebida nas empresas de consumo cíclico, ressaltando que foi aplicado o teste de igualdade de proporções para a análise da significância da diferença entre os grupos. Ademais, foram encontradas evidências amostrais suficientes de que tal diferença é significativa, ao nível de 5% de significância (valor p= 0,026). Dentre as oito exigências estipuladas pelo CPC 16 (R1) que foram mais atendidas, destacam-se: as políticas contábeis adotadas na mensuração dos estoques, incluindo formas e critérios de valoração utilizados (87% das empresas divulgaram tais informações), seguidas do valor total escriturado em estoque e do valor registrado em outras contas apropriadas para a entidade, divulgações atendidas por 79% das empresas componentes da amostra.

Texto completo: PDF