Open Conference Systems, IX Congresso Nacional de Administração e Contabilidade - AdCont 2018

Tamanho da fonte: 
GRI: Uma Análise da Percepção da Relevância dos Indicadores Ambientais Essenciais por Organizações Não Governamentais Fluminenses
Vinícius Fasuolo Trancoso, Mônica Zaindan Gomes, José Ricardo Maia Siqueira

Última alteração: 2018-10-08

Resumo


O propósito dessa pesquisa sustentou-se nas grandes preocupações contemporâneas referentes aos impactos causados pela atividade humana no meio ambiente, patrimônio esse, pertencente a todos os cidadãos. Como instrumento para mensurar esses impactos, surgiram os relatórios de sustentabilidade, que visam prover aos seus usuários informações importantes que os permitam julgar se determinada empresa atua de forma ambientalmente responsável no meio em que está inserida. O objetivo desse trabalho é avaliar o nível de importância atribuído por Organizações Não Governamentais Fluminenses aos indicadores ambientais essenciais do relatório de sustentabilidade proposto pelo Global Reporting Initiative (GRI). Foi construído um questionário, no modelo fechado, com os 17 indicadores ambientais essenciais da terceira geração do modelo GRI, auto-aplicado a 35 organizações respondentes. Os resultados revelaram que sete indicadores – o que representa mais de 40% dos indicadores ambientais essenciais do modelo GRI – foram avaliados como muito relevantes por mais de 70% dos respondentes. Além disso, nenhum indicador foi considerado como sem relevância por qualquer das ONGs consultadas. Esses resultados reforçam a importância do Modelo GRI como relatório de sustentabilidade.

Texto completo: PDF